Físico renomado retoma questionamentos sobre a segurança dos aceleradores

Para o conceituado cosmologista Martin Rees, aceleradores de partículas oferecem um risco, ainda que pequeno, de causar desastres fatais

  • 36
  •  
  •  
  •  
  •  

Em seu livro lançado em 2018, Sobre o futuro, Martin Rees, um conceituado cosmologista britânico, se mostra preocupado com riscos da cibertecnologia e biotecnologia. Mas o que chama bastante atenção no livro é quando ele sugere que aceleradores de partículas como o LHC – o Large Hadrons Collider – oferecem um risco, ainda que pequeno, de causar desastres fatais. Até mesmo de criar um buraco negro, que engoliria todos à volta.

Apesar de não concordar com essa avaliação, o professor João Steiner acha que sempre temos que dar atenção quando um cientista do porte de Rees faz alguma afirmação. O astrofísico do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da USP nos explica quais teorias fundamentariam essa possibilidade, e por que acha que ela é tão remota.

Saiba detalhes ouvindo a coluna Entender Estrelas – clique no player acima.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 36
  •  
  •  
  •  
  •