Física também entra em campo na Copa do Mundo da Rússia

Dinâmica de fluidos está por trás da trajetória da bola em cobranças de falta, explica Paulo Nussenzveig

  • 248
  •  
  • 7
  •  
  •  

Na coluna Ciência e Cientistas de hoje, o físico Paulo Nussenzveig mostra como a Copa do Mundo, que acontece na Rússia, chama a atenção para a ciência existente no futebol, “especialmente na determinação das trajetórias percorridas pela rainha do espetáculo, a bola”.

“Na edição de 2018, já pudemos nos maravilhar com proezas de Cristiano Ronaldo, em cobrança de falta magistral, e de Philippe Coutinho, num belo chute de fora da área. Em ambos os casos, a bola percorreu uma trajetória curva, desviando significativamente da direção em que partiu”, conta o físico. “O deslocamento da bola após ser chutada depende fortemente da resistência do ar: para compreender as trajetórias, precisamos conhecer a dinâmica de fluidos, um assunto de apreciável complexidade e interesse matemático.”

Ouça mais no áudio acima.

  • 248
  •  
  • 7
  •  
  •  

Textos relacionados