Filme conta a vida e o trágico fim de Hipátia

Produção espanhola sobre a primeira mulher matemática conhecida é tema da coluna “Bibliomania”

Primeira mulher matemática conhecida, Hipátia viveu entre os séculos 4 e 5 em Alexandria, no Egito, onde dirigiu a escola platônica. Dedicou-se à astronomia e chegou a contestar a tese geocêntrica de Ptolomeu. Morreu em 415, assassinada por uma multidão de cristãos radicais, que invadiu e destruiu o Serapeu – templo dedicado ao deus Serápis, onde se guardava parte do acervo da célebre Biblioteca de Alexandria -, numa tentativa de eliminar o paganismo da cidade.

A história de Hipátia é contada no filme Alexandria, produção espanhola de 2009, dirigida pelo cineasta espanhol Alejandro Amenábar. O filme foi comentado pela professora Marisa Midori em sua coluna Bibliomania, transmitida no dia 26 de julho de 2019 pela Rádio USP (93,7 MHz).

A coluna é a terceira e última de uma série de Bibliomania sobre filmes que abordam livros. Nas duas colunas anteriores, Marisa Midori abordou os filmes O Mestre dos Gênios, que retrata a vida e a obra do editor norte-americano Max Perkins (ouça aqui), e Colette, sobre a escritora francesa Gabrielle Colette (ouça aqui).

Ouça no link acima a íntegra da coluna.


Bibliomania
A coluna Bibliomania, com a professora Marisa Midori, vai ao ar toda sexta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •