“Farmácia Popular” perde 2 mil farmácias por suspeitas de fraude

Descredenciamentos foram feitos pelo Ministério da Saúde e 45 mil farmácias estão na fila para aderir ao programa

  • 80
  •  
  • 1
  •  
  •  

Uma portaria do Ministério da Saúde, publicada no último dia 18 de junho, determina o descredenciamento de quase 2 mil farmácias do programa Farmácia Popular. Segundo a pasta, a medida foi adotada diante de suspeita de irregularidades, já que fraudes cometidas no programa provocam prejuízos estimados em R$ 500 milhões por ano.

Os cortes representam 5% dos estabelecimentos credenciados pelo programa, que foi criado em 2006 durante o governo Lula. O Farmácia Popular é um dos mais populares na área da saúde e, na última estimativa, existiam no Brasil mais de 34 mil farmácias credenciadas, distribuídas em mais de 4 mil municípios.

Segundo a professora Julieta Ueta, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, “a farmácia popular é um benefício para a população e todos devem lutar para receber seus medicamentos gratuitos”.

Há menos de dois meses, o Ministério da Saúde reduziu o preço pago às farmácias para 22 medicamentos que estão no programa, para gerar uma economia de R$ 800 milhões. Segundo estimativas do governo, ainda há uma fila de aproximadamente 45 mil estabelecimentos interessados em participar do programa.

Ouça, no link acima, o áudio na íntegra.

  • 80
  •  
  • 1
  •  
  •  

Textos relacionados