Família é determinante na decisão de se abandonar o cigarro

Grupos de apoio a fumantes reúnem histórias semelhantes de quem quer largar o vício

  • 33
  •  
  •  
  •  
  •  

Ao falar sobre sua experiência em reuniões terapêuticas com pessoas que querem parar de fumar, o médico João Paulo Becker Lotufo destaca a importância da família neste processo. “30% de quem nos procura vêm por causa dos filhos ou netos”, afirma.

O especialista se diz surpreso com alguns relatos de quem busca se superar. Ele cita um ex-fumante que comemora o fato de conseguir “abraçar o filho mais rápido e mais vezes” ao chegar em casa por não ter mais cheiro de cigarro impregnado no corpo e nas roupas. “O prazer de abraçar um filho supera, em muito, o prazer que o cigarro possa proporcionar.”

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 33
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados