Faltam profissionais para o enorme mercado da ciência de dados

Cibele Noveli anuncia que a USP oferecerá primeira graduação em Estatística e Ciência de Dados do Brasil

jorusp

Nos rankings internacionais, os cientistas de dados já ganharam o primeiro lugar, na disputa pela melhor carreira. No Brasil, faltam profissionais nessa área. Nesse sentido, a USP oferece uma excelente oportunidade: o primeiro curso de graduação do País em Estatística e Ciência de Dados. Extrair conhecimentos úteis a partir de dados, utilizando ferramentas estatísticas, matemáticas e computacionais. Esse é o papel do cientista de dados, para quem não faltam vagas no mercado de trabalho.

Empresas estão fazendo uma verdadeira peregrinação ao Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos. “Existe um mercado enorme, demandando mais do que as universidades conseguem oferecer”, comenta a professora  Cibele Russo, do ICMC, ao Jornal da USP na Ar. A escassez de cientistas de dados nos Estados Unidos oscilava em torno de 140 a 190 mil profissionais, em 2018.

A ciência de dados é um conhecimento integrado e multidisciplinar, abordando ferramentas computacionais, matemática teórica e aplicada, estatística, machine learning e big data. “São alunos que gostam de ciências duras e eventualmente gostam de aplicar o conhecimento técnico em outras áreas”, aponta a professora.

“Bancos, agências de publicidade, empresas de pesquisa de mercado, indústrias”, todas são oportunidades de emprego, segundo Cibele. O curso abarca muitas áreas do conhecimento, do mercado financeiro à farmácia. “É necessária uma disposição a aprender coisas novas. (…) esses profissionais não vão necessariamente trabalhar no IBGE”, comenta.

O curso de Estatística atualmente tem nove semestres de duração. A nova graduação, com ênfase em Ciência de Dados, prevê oito períodos, com estágio obrigatório. Serão disponibilizadas 40 vagas, 28 via Fuvest e 12 pelo Sisu. “Diversas empresas de tecnologia e de crédito vêm para o interior, beber direto na fonte. Especificamente para São Carlos. Alguns alunos vão trabalhar nos grandes centros, mas muitos conseguem emprego por aqui. Importantes avaliadoras de crédito e startups de marketing digital estão aqui”, expõe Cibele.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP, Faculdade de Medicina e Instituto de Estudos Avançados. Busca aprofundar temas da atualidade de maior repercussão, além de apresentar pesquisas, grupos de estudos e especialistas da Universidade de São Paulo.
No ar de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.
Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •