Falta de regulamentação prejudica serviços meteorológicos

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais sofre diminuição de pessoal, comprometendo execução de convênios

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), responsável por serviços como a previsão numérica do tempo, sofreu, em 2017, um contingenciamento de 44% dos recursos repassados pela União.

O diretor do instituto, Ricardo Galvão, explica que esse cenário exigiu a aplicação dos gastos em serviços essenciais em detrimento de projetos e investimentos de pesquisa. Exemplo disso foi garantir a manutenção do supercomputador responsável pela previsão numérica do tempo e o adiamento do lançamento do satélite Amazônia 1 em pelo menos seis meses.

Outro fator preocupante é a redução de pessoal. Galvão esclarece que a diminuição de funcionários tem sido sistemática nos últimos dez anos. Enquanto novos concursos não acontecem, mais funcionários se aposentam. Uma consequência disso é o risco da não renovação de um convênio existente com a China pela falta de funcionários para execução do projeto.

O diretor afirma ainda que questões legais têm colocado obstáculos à gestão por inviabilizar o ressarcimento financeiro do instituto por serviços prestados à sociedade.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados