“Existe a viola antes e depois do Tião Carreiro”

Em entrevista, professor conta que até hoje o músico inspira seus alunos de viola

O programa Revoredo desta quinta-feira (5) conversa com o violeiro, instrumentista, compositor, professor e arranjador Gil Fenerich, bacharelado em música pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, sobre o trabalho de Tião Carreiro, Tião Carreiro em Solo de viola caipira.

Fenerich conta que a maior parte dos seus alunos se inspira para um dia tocarem como o músico, para ele “existe a viola antes e depois de Tião Carreiro”. Segundo o professor, Carreiro inovou com transformações de canções instrumentais e ritmos musicais, “como se ele fosse um coautor”.

Além disso, o programa também apresenta a obra Pau-Brasil,  do violeiro e compositor de Barretos, Gedeão da Viola.

Natural de Limeira, Gedeão foi artesão, reformando instrumentos de cordas, instrutor de rodeio e professor de viola. Em 1988, lançou seu primeiro disco autoral, com a música Pau-Brasil, que foi por mais de dez anos abertura do programa Viola, minha viola, da TV Cultura de São Paulo. 

Compõem a musicalidade do programa as faixas: Viola divina; A grande cilada; Cerne de aroeira; Piracicaba; Boi amarelinho; Mineiro de Monte Belo; e Azulão do reino encantado, de Tião Carreiro; e Pau-Brasil; Beleza Matogrossense; Assanhadinho; e Sem Fronteira.

Revoredo é produzido e apresentado pelo maestro José Gustavo Julião de Camargo, do Departamento de Música da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP, com trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana.

Vai ao ar às quinta-feiras, a partir das 17 horas, pela rádio USP Ribeirão Preto, em 107,9 MHz, e pela rádio USP São Paulo, em 93,7 MHz. Reprise aos sábados, às 8h, nas duas emissoras.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.