Exercício físico é aliado no controle da pressão alta

As atividades devem ser prescritas individualmente após avaliação cardiovascular do paciente

A hipertensão arterial não tem cura, mas pode ser controlada. As formas de controle dependem de cada caso e podem envolver o uso de medicação,  prática de exercícios físicos e, ainda, a associação dos dois.

Segundo Tábata Facioli, aluna de doutorado da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, as atividades físicas devem ser prescritas individualmente, podendo ser mais benéficas para uns do que para outros. “Todas as pessoas hipertensas que forem praticar devem passar por uma avaliação cardiovascular”, ressalta.

Em casos de medicação obrigatória, diz Tábata, quando suspensa por conta própria, aumentam os riscos da elevação repentina da pressão, levando a um quadro de AVC, infarto, doença renal crônica e insuficiência cardíaca.

Tábata e sua colega Stella Vieira recrutam voluntários para participar de pesquisa para avaliar o impacto do exercício físico no controle da hipertensão. O estudo será realizado no Centro de Educação Física, Esporte e Recreação de Ribeirão Preto (Cefer) da USP.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.