Exageros e folclore cercam a figura do foro privilegiado

Especialista em direito defende que o mecanismo jurídico é, em sua base, muito positivo

 12/12/2017 - Publicado há 4 anos

A retórica de que o foro privilegiado é usado como blindagem para aqueles que praticam corrupção é frequentemente usada. A verdade, no entanto, é que o foro é cercado de folclore e que, apesar de existir a proteção, exageros são cometidos nessa argumentação. Pelo menos é o que pensa o professor Floriano de Azevedo Marques, da Faculdade de Direito da USP.

Para entender mais sobre o assunto, ouça a matéria na íntegra, clicando no link acima.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.