Europa se distancia das questões climáticas

Papel de liderança na redução de emissões de carbono é enfraquecido por contradições internas do continente europeu

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Má notícia para o desenvolvimento sustentável: a Europa está reduzindo suas ambições em relação às questões climáticas. Quem traz a informação é o colunista José Eli da Veiga, que observa a liderança dos países europeus ser enfraquecida pela dificuldade em distribuir esforços entre as nações.

Há muito tempo a Europa realiza um papel importante para reduzir as emissões de carbono no mundo, projetando metas ambiciosas para 2030. No entanto, contrastes internos trazem pessimismo, com países menos avançados que transferem a responsabilidade para os mais desenvolvidos.

O continente está apenas atrás da China e dos Estados Unidos, na fila de maiores poluentes da atmosfera. Considerando a demora dos chineses em se mobilizar pela causa e os retrocessos que o atual presidente dos EUA defende, o colunista enfatiza que o papel da Europa nessa equação é de extrema importância.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •