Estudos mostram que ondas de calor aumentam as taxas de suicídio

As relações entre ondas de calor e suicídio ainda não estão totalmente esclarecidas

  • 21
  •  
  •  
  •  
  •  

O professor Paulo Saldiva, na edição de hoje, explica como minimizar os efeitos das ondas de calor, especialmente nos grandes centros urbanos, onde a vegetação faz com que se criem ilhas de calor com temperaturas substancialmente mais altas do que no entorno.

É sabido que nesse período ocorrem mais diarreias, desidratação em crianças, pneumonia e doenças vasculares como infarto do miocárdio e derrame cerebral nos adultos, especialmente nos idosos. “A literatura científica mostra que, durante as ondas de calor, têm aumentado os casos de suicídio. As razões para isso ainda não estão esclarecidas, mas sabe-se que há redução dos níveis de serotonina, importante hormônio antidepressivo. “Nesses momentos, precisamos estabelecer mais vínculos sociais e ficarmos especialmente atentos”, pontua Saldiva.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Saúde e Meio Ambiente.

 

 

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 21
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados