Estudo dos oceanos a partir do espaço permite maior compreensão do ambiente marinho

De acordo com Áurea Maria Ciotti, a combinação entre astronomia e oceanografia, por meio dos satélites, permite aprofundar estudo dos oceanos

 03/11/2020 - Publicado há 11 meses  Atualizado: 04/02/2021 as 14:16

Dando continuidade ao especial sobre oceanos, o Jornal da USP no Ar recebeu hoje (3) a professora Áurea Maria Ciotti, coordenadora do Centro de Biologia Marinha da USP em São Sebastião, docente associada à Pós-Graduação do Instituto Oceanográfico (IO) da USP, para tratar sobre o oceano visto a partir do espaço, essa combinação entre a astronomia e a oceanografia, que permite compreensão maior do ambiente marítimo.

+ Mais

O oceano a partir do espaço

Ela explica que, na formação do oceanógrafo, é possível observar pequenas frações dos oceanos, por isso a visão global, por meio dos satélites, é tão importante. “Cerca de 70% da superfície da Terra é coberta pelos oceanos, por isso precisamos estudar sua dinâmica de forma integrada, da vegetação continental junto com a dos oceanos”, exemplifica Áurea.

A professora explica que as imagens obtidas por satélite funcionam como câmeras. “Quanto melhor a resolução, maior a capacidade de distinguir objetos, e este é um ponto crucial que buscamos determinar nos últimos anos: a definição em termos de quanto da área conseguimos enxergar, quais informações conseguimos tirar dessas imagens”, ela explica.

Há uma diferença, no entanto, que precisa ser pontuada, segundo Áurea. O que é possível ver por meio dos satélites, a Terra toda, representa apenas a camada superficial dos oceanos. “Tudo que está dentro da água precisa ser investigado com outro tipo de instrumentação, que não os satélites. Cobrir e estudar uma área quer dizer aumentar ainda mais o que precisa ser descoberto – há muito a ser estudado e entendido”, completa.

Ouça a íntegra da entrevista no player.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.