Estudo comprova que atividade física regular pode evitar demência

Mulheres que praticaram atividades físicas apresentaram menor probabilidade de desenvolver Alzheimer, segundo estudo sueco

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, o professor Octávio Pontes Neto fala sobre o preparo físico na meia-idade e seu impacto no desenvolvimento de demência nas mulheres. O professor explica que “a disfunção cardiovascular e o envelhecimento vascular são condições sistêmicas que afetam a maior parte dos órgãos do organismo, inclusive o cérebro”.

Estudo feito na Suécia, com 191 mulheres, e publicado na Revista Neurology observou  que “mulheres que tinham uma qualidade de vida melhor, isto é, praticavam atividades físicas e tinham uma alimentação mais saudável, apresentaram durante os 40 anos de estudo menor probabilidade de desenvolver Alzheimer”.

Segundo o professor, “as mulheres que praticavam atividades físicas demoraram cerca de nove anos a mais do que as que eram dadas como praticantes medianas para desenvolver demência”.

Pontes Neto alerta que “essa não é uma evidência definitiva, mas é uma indicação a mais de que a atividade física regular, associada a estilos de vida mais saudáveis, é importante para a saúde cognitiva da mulher”. Ouça acima, na íntegra, o comentário do professor Octávio Pontes Neto.

Por: Thainan Honorato

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados