Estados Unidos e China protagonizam nova guerra fria

De acordo com Rubens Barbosa, a China, com suas ações, está despertando muita preocupação nos Estados Unidos

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Há risco iminente de uma nova guerra fria entre os Estados Unidos e a China? O embaixador Rubens Barbosa responde a essa pergunta na edição de hoje da sua coluna.

De acordo com o embaixador, por causa da eleição brasileira, passou desapercebido o discurso que o vice-presidente americano, Mike Pence, fez no Instituto Hudson, em Washington, sobre a relação dos Estados Unidos com a China, mostrando o início da luta pela hegemonia global entre os dois países no século 21.

Mike Pence denunciou a estratégia industrial chinesa e a tecnologia que os chineses estão capturando com os investimentos. Também condenou as perseguições internas que a China faz contra as minorias étnicas e a agressiva diplomacia chinesa com a nova rota da seda, que permite uma quantidade enorme de empréstimos, colocando os países endividados dependentes deles. “Nas propostas apresentadas, vê-se o quanto a China está despertando preocupação nos Estados Unidos.”

Rubens Barbosa afirma que a reação da China e o seu reposicionamento vão criar uma nova realidade internacional, e o novo presidente do Brasil vai encontrar um cenário instável e conturbado, não visto desde o fim da Segunda Grande Guerra, em 1945. “As perspectivas para o Brasil são muito complicadas e o futuro governo terá que enfrentar não somente desafios internos como também externos”, analisa.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Diplomacia e Interesse Nacional.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados