Esporte também pode ser gatilho para problemas cardiovasculares

Mesmo que, na maioria dos casos, o exercício físico previna diversas doenças, o oposto também pode ocorrer

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala sobre a parada cardíaca que o jogador de futebol do Botafogo, Biro Biro, sofreu durante o treinamento, na última terça-feira, 16 de julho. O acontecimento gerou curiosidade sobre o que poderia ter ocorrido com o atleta.

Para explicar melhor o assunto, Santiago aponta um artigo de revisão, feito em 1999, que trata sobre o exercício físico como gatilho para o infarto agudo do miocárdio e a morte súbita cardíaca. No artigo, os pesquisadores abordam que, na maioria dos casos, as atividades físicas podem ajudar a prevenir doenças cardiovasculares, mas que também é possível ocorrer o inverso.

Para a prevenir esses casos, o professor indica que os profissionais do esporte devem estar sempre atentos ao tema, ler sobre o assunto e que os esportistas sejam divididos para que o treinamento possa ser personalizado e, desta maneira, ocorra a prevenção de doenças cardiovasculares. 

Ouça acima na íntegra a coluna Ciência e Esporte.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Paulo Santiago, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •