Especialista propõe nova avaliação do Ciência sem Fronteiras

O programa ofereceu mais de 101 mil bolsas e teve custo de R$ 10 bilhões

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

O Ciência sem Fronteiras teve seu lançamento oficial em 2011 e, seis meses depois, enviou ao exterior sua primeira turma de alunos, da qual Guilherme Rosso, mestre de Modelagem de Sistemas Complexos da EACH/USP e bacharel em Ciências e Tecnologia da UFRN, fez parte. Ao todo, mais de 101 mil bolsas foram oferecidas para que brasileiros e estrangeiros tivessem a chance de estudar fora de seu país de origem. Também houve o envolvimento de 47 países e 18 áreas de ensino. Todo o planejamento e execução demandaram mais de R$ 10 bilhões de orçamento.

Guilherme  Rosso, em sua dissertação, analisa o Ciência sem Fronteiras a partir da produção de conhecimento e propõe novas abordagens de avaliação. Ele esclarece que a recenticidade do programa limita sua análise, pois, para examinar políticas públicas e seus desdobramentos, necessita-se de tempo. Para ele, os resultados em termos de carreira e empregabilidade dos participantes estão apenas começando a surgir.

Ele acredita que, além dos orientadores e bolsistas participantes, todos os envolvidos aprenderam muito, inclusive as empresas que financiaram e as universidades estrangeiras. Por fim, Rosso revela quais tópicos ainda necessitam de amadurecimento, como  gestão e avaliação, os critérios de seleção de bolsas e a priorização de certos cursos em detrimento de outros. Também é necessário um maior planejamento para que haja estabilidade de fluxo contínuo de bolsistas e as universidades possam se programar de acordo com a expectativa de recursos.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados