Especialista em direitos humanos analisa violência contra a mulher

Família constituída por um sistema patriarcal pode resultar em mulheres subordinadas aos maridos

O programa Saúde sem Complicações desta semana traz o tema violência contra a mulher e feminicídio. A convidada é a professora Fabiana Cristina Severi, do Departamento de Direito Público da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP, onde realiza trabalhos de pesquisa e extensão ligados aos temas: crítica jurídica feminista, direitos humanos das mulheres, acesso à justiça para as mulheres em situação de violência e mobilização política por direitos.

A professora conta que, de um modo geral, o País ainda vive um processo em que as mulheres são menos valorizadas. “A sociedade brasileira é constituída por um processo patriarcal, isto é, um sistema de construção de símbolos e percepções que determina o que é ser homem ou mulher, de modo com que estas diferenças resultam em um lugar mais subordinado para as mulheres”, analisa.

Ao falar de assédio e violência sofridos pelas mulheres, a professora ressalta que são muitos, tanto nas esferas públicas quanto nas privadas. “Desde o início dos anos 90 tem se falado que a violência doméstica e familiar tem uma maior prevalência”, afirma.

Além de seus efeitos psicológicos, Severi ainda conta que esse tipo de agressão também acaba resultando em privação de direitos; afinal, essa mulher acaba deixando muitas vezes de estudar, perde seu direito de ir e vir, de trabalhar, por decorrência das agressões feitas dentro de casa.   

O programa da Rádio USP é produzido e apresentado pela locutora Mel Vieira, com trabalhos técnicos de Mariovaldo Avelino e Luiz Fontana, e direção de Rosemeire Talamone.

Toda a população está convidada a participar do Saúde sem Complicações, tirando dúvidas sobre saúde ou encaminhando sugestões de assuntos para novas discussões pelo e-mail imprensa.rp@usp.br.

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.