Escritora Bernadette Lyra fala sobre personagens femininas em sua obra

Autora de mais de 11 livros, Bernadette participa desta edição do “Diversidade em Ciência” e aproveita também para falar sobre sua última obra

No Diversidade em Ciência, Ricardo Alexino Ferreira entrevista a escritora e professora Bernadette Lyra sobre as personagens femininas em suas obras literárias. Ela é graduada em Letras e doutora em Cinema pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo e tem pós-doutorado pela Université René Descartes/Sorbonne (Paris V).

Bernadette foi professora colaboradora da ECA-USP; professora visitante da Universidade do Algarve, em Portugal. Ela também é membro da Academia Espírito-Santense de Letras e professora titular de mestrado em Comunicação Audiovisual pela Universidade Anhembi-Morumbi.

Foto: Divulgação/Programa Diversidade em Ciência

A autora já produziu mais de 11 obras literárias, entre romances, novelas, contos. A sua formação em cinema possibilita identificar o formato de roteiros em suas obras, alinhavadas pela qualidade literária. Ou seja, os livros de Bernadette são uma fusão de literatura e cinema. Em sua obra é possível perceber os princípios do sociólogo canadense Marshall McLuhan, criador do conceito de aldeia global.

Aqui, a escritora fala sobre as personagens femininas presentes em todas as suas obras, quase todas ambientadas em território capixaba, já que Bernadette nasceu em Conceição da Barra, interior do Espírito Santo. Segundo ela, podem ser heroínas (ou anti-heroínas), trazendo as questões das mulheres como seres históricos e contemporâneos. Todas são inspiradas em personagens históricas capixabas.

A autora também aproveita para falar sobre a sua mais recente obra, A Capitoa, lançada pela Editora Casa da Palavra.

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica voltado para as ciências das diversidades e vai ao ar toda segunda, às 13 horas, sendo reapresentado nas terças-feiras, às duas horas da manhã, e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista, professor da USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, Ricardo Alexino Ferreira, e operação de áudio de João Carlos Megale.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.