Entenda quais são as propriedades medicinais da erva-de-são-joão

Alguns estudos indicam que a erva é capaz de tratar casos de depressão leve e moderada

O boletim Pílula Farmacêutica desta edição fala sobre as propriedades medicinais da erva-de-são-joão. 

A Hypericum perforatum, mais conhecida como erva-de-são-joão, é uma planta medicinal que possui  propriedades antibacterianas, antifúngicas, antioxidantes e também antidepressivas. Existem alguns antidepressivos à base da erva que podem ser úteis nos tratamentos de casos de depressão leve ou moderada. Alguns estudos  comparam esses medicamentos naturais à classe de antidepressivos Inibidores Seletivos de Recaptação da Serotonina, mais conhecidos como ISRS.

Apesar dos efeitos adversos dos remédios à base da erva-de-são-joão serem menores, ainda assim oferecem efeitos colaterais como irritações gastrointestinais, reações alérgicas, fadiga e agitação. São necessários também alguns cuidados com o sol durante o uso do medicamento e a atenção diante de algumas interações medicamentosas, como, por exemplo, o anticoncepcional, que tem a eficácia prejudicada por causa da erva. 

O boletim é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade. Trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana. Ouça acima, na íntegra, o boletim Pílula Farmacêutica

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.