Em pauta, a divulgação científica no ambiente escolar amazônico

Anne Karynne Almeida Castelo Branco, convidada desta semana do “Diversidade em Ciência”, diz que o ensino de ciências nas escolas ainda tem uma forte vertente do positivismo do século 19

 30/11/2020 - Publicado há 1 ano
Por

Nesta edição, o professor Ricardo Alexino Ferreira entrevista Anne Karynne Almeida Castelo Branco, professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas. Anne é doutora em Educação em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Mato Grosso e mestre em Educação em Ciências na Amazônia pela Universidade do Estado do Amazonas.

A pesquisadora fala sobre a divulgação científica no ambiente escolar amazônico, tema de seu livro Difusão científica: da universidade à escola, lançado pela Paco Editorial e também de suas pesquisas.

Durante a entrevista, Anne aponta o quanto o ensino de ciências nas escolas ainda tem uma forte vertente do positivismo do século 19. “Há ainda uma grande valorização e quase exclusividade das áreas de ciências exatas e biológicas no ensino de ciências, relegando para segundo plano as ciências sociais aplicadas e humanas”, afirma.

Para ela, a ciência difundida no ambiente escolar ainda se posiciona muito distante do cotidiano do aluno e não estimula que ele pense todas as realidades a partir da interdisciplinaridade.


Diversidade em Ciência

O Diversidade em Ciência é um programa de divulgação científica voltado para as ciências das diversidades e direitos humanos, e vai ao ar toda segunda-feira, às 13 horas, com reapresentações às terças-feiras, às duas horas da manhã, e aos sábados, às 14 horas, com direção e apresentação do jornalista e professor da ECA-USP e membro da Comissão de Direitos Humanos da USP, Ricardo Alexino Ferreira, e operação de áudio de João Carlos Megale.

O Diversidade em Ciência é gravado nos estúdios do Departamento de Comunicações e Artes/Educomunicação, da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP).

A Rádio USP-FM pode ser sintonizada em 93,7 MHz/SP ou pelo link http://jornal.usp.br/radio/

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.