Em Bauru existe um fórum para esclarecer dúvidas sobre cuidados paliativos

A maior dúvida por parte do paciente e, na maioria dos casos, por parte dos familiares, é quando os cuidados paliativos devem começar

Foto: SGT Johnson/Força Aérea Brasileira via Flickr – CC

Como lidar com os momentos finais da vida? Para buscar respostas a essa e a inúmeras outras dúvidas sobre um tema ainda tabu, que é a morte, foi criada a Jornada Eduardo Alferes de Cuidados Paliativos. O objetivo é gerar um espaço diversificado e aberto a partir do ponto de vista de que pacientes, familiares e profissionais da saúde precisam ser vistos em sua totalidade e que aspectos emocionais e sociais são tão importantes quanto sintomas físicos.

O médico José Roberto Ortega Júnior é um dos idealizadores e organizadores do evento, que em suas mais recentes edições aconteceu no campus de Bauru. Nesta matéria, ele nos ajuda a entender melhor sobre os cuidados paliativos que podem trazer o tão necessário conforto neste momento único e intransferível.

O médico explica como surgiu a ideia da criação da jornada, que, mais do que um evento, transformou-se num fórum de ideias, e revela também porque a jornada leva o nome de Eduardo Alferes.

A nossa cultura, a nossa incerteza, e a nossa dor diante do sofrimento fazem com que seja difícil perceber ou aceitar a conclusão de uma fase que é um processo inerente da vida. E a maior dúvida por parte do paciente e, na maioria dos casos, por parte dos familiares, é quando os cuidados paliativos devem começar.

A experiência prática e direta no lidar com pessoas em estado terminal agregou a Ortega uma experiência única que o aperfeiçoou na atuação profissional, mas, quando a morte chegou ao próprio seio familiar, o lado emocional teve um papel diferenciado na sua visão de mundo sobre a morte, uma emoção que ele não consegue esconder.

Para saber mais sobre o tema cuidados paliativos, acesse a página Jornada Eduardo Alferes de Cuidados Paliativos, no Facebook, ou entre em contato pelo e-mail jrortegajr@usp.br .

 

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.