Eleições no México, guinada à esquerda

Para um país que apostou todas as fichas na integração com os Estados Unidos, o cenário serve de alerta

  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  

O resultado das eleições presidenciais mexicanas surpreendeu mercados e analistas de economia e política: uma guinada à esquerda avassaladora, praticamente diluindo os partidos tradicionais e fortalecendo o sentimento de que a sociedade chegou a um ponto extremo de frustração com as promessas do pensamento conservador e dos modelos ultraliberais na economia. A taxa média de crescimento econômico nos últimos 24 anos foi de apenas 2,5% no México.
No Brasil, o calendário eleitoral também promete surpresas, depois da frustração com a adesão do governo Temer a fórmulas de liberalização e internacionalização, corte de direitos sociais e mergulho ainda mais profundo em escândalos de corrupção.

  • 11
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados