Eleições na França mostram que a velha política não morreu

É exagerada, na verdade, uma visão quase apocalíptica de muitos que dizem estar a velha política francesa morta

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Para o colunista Pedro Dallari, há bastante exagero em afirmar que, com o resultado do primeiro turno da eleição presidencial de domingo, a velha política francesa morreu. Na verdade, diz Dallari, isso é quase apocalíptico – ou seja, a visão de que o mundo como tal o conhecemos acabou e que, portanto, o que se vive é uma novidade. De toda forma, ocorre que, apesar de haver novidades nesse processo eleitoral francês, há menos do que se fala e é importante ter o devido equilíbrio. Dessa vez, nem os conservadores nem os socialistas foram para o segundo turno, surgindo na ponta o representante do Em Marcha!, Emanuel Macron, que, a julgar pelas pesquisas, deve sair vencedor, e Marine Le Pen, da Frente Nacional, de extrema direita. Confira no áudio acima.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados