Edward Snowden é herói ou traidor?

O analista de sistemas americano provou que somos espionados, mas também roubou segredos de Estado

  • 3
  •  
  •  
  •  
  •  

O professor Luli Radfahrer nesta edição comenta sobre Edward Snowden que, há cinco anos, trabalhava para uma agência de segurança dos Estados Unidos e vazou dados confidenciais, provando que boa parte dos sistemas digitais nos espionam e que boa parte da informação coletada é armazenada pelo sistema de inteligência americana.

Ao analisar a atitude de Snowden, Radfahrer destaca que o analista de sistemas americano é, em parte, um traidor, e, em parte, um herói. “Sua figura é controversa e muito importante. Com sua atitude gerou a atenção do público. No entanto, no fundo não mudou quase nada. A mudança real é que agora você está consciente de que é vigiado. Ao mesmo tempo, ele roubou segredos de Estado e tornou isso público e hoje vive em um país hostil que é a Rússia.”

Frente aos abusos da internet o professor ressalta que todos devemos tomar consciência de que dados estão sendo coletados, e de como são usados esses dados.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Datacracia.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 3
  •  
  •  
  •  
  •