Educação na modernidade envolve metodologias ativas e tecnologias

Aulas expositivas cedem lugar para uma participação mais ativa de estudante e professor serve como orientador

jorusp

Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O Projeto Sprint Fapesp, em parceria com o Escritório de Carreiras (ECar) da USP, promove nesta quarta-feira, na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), a palestra Aprendizagem Ativa e Tecnologias Digitais Educacionais. No Active Learning, os estudantes aprendem quando estão fazendo algo, além de ouvir passivamente, e as Tecnologias Digitais Educacionais colaboram nesse processo. O Jornal da USP no Ar conversou sobre essa novidade educacional com a professora Adriana Bachx Noronha Viana, do Departamento de Administração da FEA, e com o professor Pedro Teixeira Isaías, da Universidade de Queensland, da Austrália, palestrante do evento.

A aprendizagem ativa está sendo muito desenvolvida na Austrália, local onde várias aulas estão sendo gravadas. “O que acontece é que muitos alunos não estão assistindo às aulas por terem a oportunidade de ficar em casa e simplesmente não assistir às gravações”, contextualiza Isaías. Para ele, metodologias ativas promovem um tipo de aprendizado que interessa mais do que o tradicional, porque faz com que os alunos fiquem engajados e participativos: o conteúdo já não é tão exposto quanto antes e os próprios alunos têm que buscar seu conhecimento. Quanto às tecnologias digitais, elas servem como instrumentos para promover essa aprendizagem ativa de maneira mais interativa.

A professora Adriana enxerga uma modificação da estrutura de aulas expositivas, em que o conhecimento estava com o professor, “mas poderia ser uma modificação mais intensa, um processo um pouco maior”. Ela conta que a Universidade de São Paulo tem se empenhado com as metodologias ativas, mas “muitas vezes o problema é justamente o vício do estudante que vem já do ensino fundamental e do ensino médio, onde tinha essa perspectiva das aulas serem mais expositivas”. Como o conhecimento está totalmente disponível com a internet, “o mais importante não é a questão do conhecimento em si, mas sim aprender a aprender, porque, isso sim, os estudantes vão levar para a vida inteira”.

O papel do professor em tempos modernos é servir como facilitador, orientador, para que o estudante consiga buscar e filtrar informações. “O que você pretende com o estudante é que ele consiga analisar algum tipo de situação ou que ele consiga saber qual o melhor tipo de ferramenta para solucionar determinado problema”, afirma Adriana, que complementa: “O professor sabe onde o estudante está e entende onde o estudante deveria estar chegando”, bem como entende como chegar até esse objetivo.

A palestra Aprendizagem Ativa e Tecnologias Digitais Educacionais acontecerá às 15h, no prédio da FEA, localizado à Av. Prof. Luciano Gualberto, 908, Cidade Universitária. Ela também será transmitida através de um link que será disponibilizado no LinkedIn do ECar, um dos promotores do evento através da coordenação da professora Tania Casado.

jorusp

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.