Educação é vital para melhorar a qualidade da mão de obra

Renato Janine fala do resultado das eleições e lembra da importância da educação para qualificar pessoas e aumentar o PIB

  • 174
  •  
  •  
  •  
  •  

Em sua coluna desta semana, Renato Janine Ribeiro fala do resultado das eleições 2018. Para o professor, o Brasil, infelizmente, não sai pacificado após a apuração das urnas. “Era preciso alguém que unificasse o País e isso não aconteceu”, diz.

Outro ponto é que houve uma recusa muito grande daqueles nomes que, de alguma forma, estavam associados ao sistema. Governadores foram reeleitos em pouca proporção, forças novas entraram e o eleitor rejeitou as velhas oligarquias, com exceção dos Estados do Nordeste. “Muita gente nova foi eleita, tanto para a Presidência como nos Estados, nova no sentido de nunca terem exercido cargos públicos.”

Para Janine, isso traz também uma grande preocupação: são, em grande medida, pessoas inexperientes do que é o trato da coisa pública. Os governadores dos três Estados mais ricos da Federação são pessoas de pouca experiência na gestão pública e suas propostas muitas vezes são contraditórias.

“Eu apenas apontaria um problema crucial, que se refere a que nenhum deles dá importância na necessária retomada do PIB, do crescimento da economia, a importância extraordinária que tem a educação enquanto qualificadora de mão de obra. Se não tivermos uma educação científica de alta qualidade no ensino médio, esqueçam, pois nossa produtividade vai continuar baixa. Esse é um ponto crucial que os economistas da educação têm apontado. É um ponto crucial que o Banco Mundial assinala e, infelizmente, isso não está nem no programa do presidente eleito nem tem realce nos programas dos governadores eleitos nesses Estados.”

Ouça, no link acima, na íntegra, o áudio da coluna Ética e Política.

  • 174
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados