Economia precisa de planejamento para expandir mercado de crédito

Especialista da USP diz que decisão do Copom deve encerrar ciclo de redução dos juros básicos em 2018

Foi iniciada ontem (6)  a reunião do Copom para discutir a taxa Selic. A expectativa dos economistas é de diminuição para 6,75%,  menor valor desde 1999. Hoje ela está em 7% . O ano de 2017 já foi marcado por uma grande redução da taxa de juros básicos e, segundo o professor Alberto Borges Matias, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da USP, esta seria a última redução e a elevação só aconteceria no próximo ano.

Ele explica que a queda reflete o momento econômico do Brasil, de recuperação após a recessão e, para isso, é necessário também um aumento no volume de crédito para investimento. A projeção do PIB deve ser em torno de 3%, assim como a evolução da produção industrial. Este processo de crescimento econômico contínuo em curto espaço de tempo faz com que alguns segmentos da economia já retomem o processo de geração de emprego.

Segundo o especialista, os limites de crédito no Brasil são extremamente baixos, diferentemente do que ocorre nos países do G10, grupo das principais economias do mundo. Matias defende que o mercado de crédito brasileiro possui espaço de expansão e interesse, no entanto, falta capacidade de planejamento.

Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

Textos relacionados