Economia e política travam relação complexa no Brasil de hoje

A opinião é do professor Gilson Schwartz, em sua coluna semanal para a Rádio USP

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A crise política chega a um momento de radicalização com a investigação sobre o presidente da República? Será que essa crise política implicará uma volta da recessão? Até que ponto os sinais de uma retomada da economia serão interrompidos daqui para a frente? Qual a importância das reformas, notadamente a previdenciária, para desatar esses nós?  São questões que o professor Gilson Schwartz levanta em sua coluna “Iconomia”.

Segundo ele, o tema da relação entre política e economia é complexo. “É evidente que a situação econômica afeta o humor e, portanto, as opções políticas, mas, sem dúvida, a crise política afeta também o humor dos investidores e consumidores.” Na situação atual, diz o colunista, talvez não seja despropositado imaginar algum descolamento entre a economia e a política. A razão é que, apesar da importância das reformas, o fato é que, mesmo sem as reformas, a economia vinha dando sinais de recuperação.

Para Schwartz, não há clima para uma nova recessão, o que não significa, necessariamente, a retomada do crescimento e do desenvolvimento econômico.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados