Economia brasileira colabora para o consumo de agrotóxicos

Cerca de 30% dos agrotóxicos utilizados no Brasil são proibidos nos países onde são desenvolvidos, diz especialista

  • 353
  •  
  •  
  •  
  •  

O programa Ambiente É o Meio desta semana traz o tema geografia agrária e agrotóxicos, com a professora Larissa Mies Bombardi, do Departamento de Geografia e do programa de pós-graduação em Geografia Humana da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP. Em 2017, como resultado de seu pós-doutorado na Universidade de Strathclyde, na Escócia, publicou o Atlas Geografia do Uso de Agrotóxicos no Brasil e Conexões com a União Europeia.

Larissa ressalta que o Brasil vem cada dia mais se configurando como um país agroexportador; de cada dez produtos mais exportados, sete são de origem agropecuária. “Isso leva o Brasil a ser um dos maiores produtores, por exemplo, de soja, açúcar, papel e celulose, uma das raízes que faz do País um grande consumidor de agrotóxico”, esclarece.

Boa parte dos agrotóxicos, lembra a professora, utilizados no Brasil são ilegais no exterior. “O produto que é importado para cá, em sua maioria, é de origem europeia. Existe ainda uma contradição lícita neste processo, afinal cerca de 30% dos produtos utilizados no País são proibidos na União Europeia.”

Ambiente É o Meio é uma produção da Rádio USP Ribeirão Preto em parceria com professores da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP e Programa USP Recicla da Superintendência de Gestão Ambiental (SGA) da USP.

Ouça na íntegra o programa Ambiente É o Meio.

  • 353
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados