E Trump disse: missão cumprida

Cumprida sua missão, o presidente Donald Trump já pode pensar em retirar as tropas americanas da Síria, substituindo-as por forças sauditas

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Missão cumprida foram as palavras de Donald Trump após autorizar o lançamento de mísseis contra a Síria, num ataque “recente, rápido e indolor”. Enquanto isso, Síria e Rússia continuam a negar não só o envolvimento no ataque químico em Duma como, também, o acesso da equipe da organização de proibição de armas químicas ao local. Por outro lado, a Arábia Saudita assumiu sua intenção de substituir as tropas norte-americanas na Síria por tropas do próprio país. “Não é segredo que Trump quer, há tempos, tirar os seus 2 mil soldados da Síria, e que a monarquia saudita sempre se sentiu desconfortável com a ausência direta de forças árabes no terreno.”

Há, no entanto, algumas questões a serem resolvidas em relação à troca de tropas, pois a manobra afeta os países vizinhos dos sauditas. De todo modo, a professora Marília Fiorillo prevê uma nova escalada no confronto entre Irã e Arábia Saudita. “Mas, em contrapartida, elimina-se o intermediário, o desgaste da tal América para os americanos. Portanto, ele (Donald Trump) tinha razão: missão cumprida.”

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Conflito e Diálogo.

 

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •