Duchamp fez revolução nas relações entre artista e museu

Em sua coluna, Martin Grossmann explica a importância do artista para a contemporaneidade

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O artista francês Marcel Duchamp (1887-1968) provocou uma verdadeira revolução nas relações entre o artista e o museu. Em sua coluna Na Cultura o Centro Está em Toda Parte, que foi transmitida no dia 17 de outubro de 2018 pela Rádio USP (93,7 MHz), o professor Martin Grossmann explica essa revolução.

“Duchamp é um artista antenado não só com a arte, mas também com a ciência, com a quarta dimensão, travadas em outras dimensões do conhecimento”, afirma o professor, e complementa: “Ele transformou o museu em um equipamento mais democrático, considerando que a participação era tão fundamental como o próprio ato criativo. Na verdade, o ato criativo se trata de um conjunto de participações.”

Ouça no link acima a íntegra da coluna.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •