Documento prova que política de extermínio teve aval de Geisel

Pesquisador da FGV, Matias Spektor, descobre documento da CIA americana e redimensiona o papel dos militares na ditadura

O professor Pedro Dallari esta semana repercute o caso, considerado bastante grave, de que o presidente Ernesto Geisel, no início de sua gestão, segundo um relatório da CIA (Central de Informação Americana), em 1974, numa reunião em que participavam os generais Mílton Tavares e Confúcio Danton de Paula Avelino, na presença de outro general, João Batista Figueiredo (que, por sua vez, sucederia Geisel na presidência do país), deu carta branca para a continuação de extermínio de pessoas que eram contrárias ao regime militar, dando continuidade à política iniciada nos anos de governo do ex-presidente Emilio Garrastazu Médici. Confira o post, que trata com minúcia dessa reunião, que foi uma descoberta do pesquisador Matias Spektor, da Fundação Getúlio Vargas.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  • 1
  •  
  •  
  •  
  •