Doar sangue ainda é tabu no Brasil

Poucas pessoas doam sangue; por preconceito e falta de informação

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Pílula Farmacêutica desta segunda-feira traz mais informações sobre o ato que pode salvar vidas, a doação de sangue. Uma dúvida frequente da população está relacionada ao fato de pessoas com menos de 50 kg não poderem fazer a doação. Essa proibição se dá em função da quantidade de sangue retirada estar diretamente relacionada ao peso do doador. O limite mínimo de doação é de 400 ml, quantidade não atingida por uma pessoa com peso abaixo dos 50 kg.

Hemocentro – Foto: Rodrigo Nunes / MS via Fotos Públicas / CC BY-NC 2.0

Além disso, todas as composições do sangue voltam para o corpo em tempos diferentes. O volume de plasma é reposto pelo organismo em 24 horas, já a parte vermelha do sangue é reposta em quatro semanas, aproximadamente. Outra dúvida frequente é em relação ao risco de contaminação do sangue, o que não ocorre, pois todos os equipamentos são descartáveis e usados somente em um doador. Já sobre as gestantes, os especialistas informam que elas podem doar sangue somente um ano após o parto.  

Para a doação, a pessoa não pode ter ingerido alimentos gordurosos por, pelo menos, quatro horas antes da doação, uma vez que um alto nível de gordura no sangue dificulta a identificação de doenças transmissíveis, como hepatites B e C, Aids, sífilis e Chagas.

O boletim Pílula Farmacêutica é apresentado pelos alunos de graduação da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP) da USP, com supervisão da professora Regina Célia Garcia de Andrade e trabalhos técnicos de Luiz Antonio Fontana.

Ouça, no link acima, a íntegra do boletim.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados