Dissertação de mestrado mostra função da instrução verbal na ativação muscular

Na pré-exaustão, a literatura aponta resultados controversos do efeito no músculo específico

Na coluna Ciência e Esporte desta semana, o professor Paulo Roberto Santiago fala sobre a dissertação de mestrado desenvolvida no Laboratório de Biomecânica e Controle Motor (LaBioCoM) da Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP) da USP.

O estudo foi desenvolvido pelo aluno Rafael Akira Fujita, com orientação do professor Matheus Machado Gomes, ambos do LaBioCoM. O trabalho tem como título Efeito da instrução verbal na atividade eletromiográfica durante o exercício de remada sentada com e sem pré-exaustão muscular. 

O principal resultado do estudo mostrou que a instrução verbal modificou a ativação muscular nas primeiras repetições do exercício, abrindo um leque de possibilidades na aplicação da instrução verbal para melhorar o rendimento esportivo. Abre, também, a possibilidade para novas pesquisas em ciência do esporte, visto que há dúvidas da instrução verbal no exercício de academia e também no treinamento esportivo. 

Para o professor, os pesquisadores de ciência do esporte deveriam apresentar mais interesse nas dicas, feedback e instrução para seus atletas, seja durante a competição ou no treinamento

Ouça acima na íntegra a coluna Ciência e Esporte.


Ciência e Esporte
A coluna Ciência e Esporte, com o professor Paulo Santiago, vai ao ar toda sexta-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.