Dispositivo executa diagnóstico e analisa estágio da hepatite C

Para pesquisador, biossensor pode otimizar detecção da doença e auxiliar os exames atuais

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

O diagnóstico precoce da hepatite C, infecção viral que afeta o fígado, é essencial para que o paciente seja tratado de forma mais eficiente e não contamine outras pessoas. Para contribuir com os exames convencionais, João Paulo de Campos, mestre da Escola de Engenharia de São Carlos da USP, criou um dispositivo eletrônico mais rápido, exato e barato, que revela se a pessoa está infectada e o estágio da doença.

Atualmente, para detectar a hepatite C, o paciente realiza o exame de imunocromatologia, análise da cor do sangue em contato com um reagente que permite saber ele se está ou não com a doença, para somente depois partir para os testes moleculares. O biossensor pode auxiliar esse processo em tempo e praticidade, além de detectar em que estágio está a doença a partir da quantidade de anticorpos presentes no soro do sangue.

Além do biossensor, Campos desenvolveu uma plataforma que realiza a leitura desse sistema e transmite ao celular o resultado obtido pelo dispositivo.

O desenvolvimento do biossensor começou quando Campos estava na graduação. Seu objetivo era propor um dispositivo parecido com o de análise da glicose, de baixo custo e que pudesse ser aplicado em outras doenças. O protótipo ainda precisa passar por testes e a previsão é de que ele possa estar no mercado em dois anos. O desejo do pesquisador é otimizar ainda mais o processo e permitir que apenas uma gota de sangue seja suficiente para o diagnóstico.

Jornal da USP no Ar, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados