Discussões sobre desmatamento afetam ainda mais a economia do Brasil

Para Nakabashi, discussão mundial sobre Amazônia cria imagem negativa e processo de retomada da economia sofre ainda mais

Nesta edição o professor Luciano Nakabashi fala sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro, que causaram repercussão negativa em outros países, resultando até mesmo em conflitos com outros chefes de Estado.

De acordo com o professor Nakabashi, “a discussão mundial acerca do desmatamento no Brasil faz uma propaganda negativa, ao passo que o presidente diz ser ele ‘quem manda’ e dita as regras, fazendo comparações também com países que desmataram”. Para ele, poucos países têm ou tiveram florestas tropicais com a mesma diversidade que a Amazônia, “ainda assim, nós vemos uma interação muito maior em outros países, com as matas, o verde e toda a diversidade que possuem”, salienta. 

Para o professor, não se pode comparar dados com outros países em diferentes épocas, pois “o conhecimento é outro, o pensamento sobre o tema é diferente e merece ser valorizado”.

Grandes impactos ambientais podem influenciar diretamente a economia. Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), juntamente com a Nasa, comprovaram por meio de imagens de satélite que houve um aumento do desmatamento no Brasil nos primeiros seis meses de 2019, se comparado com o mesmo período do ano anterior. Nakabashi fala que, “para o Brasil, que vem se recuperando economicamente, de forma lenta, esse tipo de problema ambiental fragiliza o processo de retomada do crescimento e também a força do governo, sendo preciso notícias positivas para atrair investidores externos”.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Reflexão Econômica.

 


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.