Discussão sobre prisão em segunda instância e os reflexos na economia

Luta contra crimes de corrupção e impunidade tem políticos mal-intencionados

Nesta edição da coluna Reflexão Econômica, o professor Luciano Nakabashi fala sobre as discussões acerca da prisão em segunda instância, tema muito debatido no meio político e que visa à punição dos crimes de corrupção que assolam o País.

De acordo com Nakabashi, “existem diversas pessoas acusadas de atos ilícitos, a partir de provas concretas, e um determinado grupo político possui divergências quanto à aprovação das prisões em segunda instância, na medida em que ela traria problemas para eles”, e o fato traz cada vez mais o sentimento de impunidade.

Economicamente falando, “quando não se há punição para crimes de colarinho-branco, por exemplo, há um incentivo para que mais atos ilícitos sejam cometidos”. Assim, os cofres públicos e o giro da economia são os mais afetados, pois “acabam prejudicando o desenvolvimento do País e, consequentemente, todos os setores da sociedade”.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Reflexão Econômica.


Reflexão Econômica
A coluna Reflexão Econômica, com o professor Luciano Nakabashi, vai ao ar toda quarta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.