Discurso de Bolsonaro na ONU esclarece visão do governo

Rubens Barbosa diz que Assembleia Geral da ONU é o espaço decisivo na construção da percepção externa do Brasil

O Brasil abre o debate da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) desde quando Oswaldo Aranha pronunciou o primeiro discurso em função da instalação da organização. A fala brasileira precede a do presidente norte-americano, que geralmente atrai grande atenção. Neste ano, há grande expectativa pela fala do presidente Bolsonaro, dadas as controvérsias sobre assuntos como meio ambiente e direitos humanos.

Na coluna de hoje, Rubens Barbosa comenta sobre o que se pode esperar do discurso brasileiro, e explica que a ansiedade em relação a ele se dá porque as delegações presentes de outros países esperam conhecer a visão que o Brasil tem sobre o cenário político-econômico global. “Em termos de percepção externa, sobre o Brasil, a crise que estamos passando tem precedentes na década de 1970 ou 1980, quando a questão ambiental e de direitos humanos colocaram o Brasil na berlinda internacional com críticas muito pesadas sobre o que acontecia em nosso país. É importante lembrar que as sanções hoje não são só políticas, mas também comerciais. Portanto, uma atitude pragmática por parte do governo brasileiro seria a mais adequada na ONU”, diz.

Saiba mais clicando no player acima.


Diplomacia e Interesse Nacional
A coluna Diplomacia e Interesse Nacional, com o professor Rubens Barbosa, vai ao ar toda terça-feira às 8h30, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •