“Dicionário Infernal” traz nomes e lugares ligados ao diabo

Obra foi publicada originalmente no século 19, em Paris

Belial: “Demônio adorado pelo povo de Sidon. O inferno jamais recebeu espírito mais dissoluto, mais sórdido, mais imbuído do vício pelo próprio vício. Sua alma é hedionda”.

Esse é um dos verbetes do Dicionário Infernal, de Jacques Auguste Simon Collin de Plancy (1793-1881), coeditado pela Editora da USP (Edusp), a Editora UnB e o Arquivo Nacional do Rio de Janeiro e comentado pela professora Marisa Midori. Com 944 páginas, a obra explora nomes de personagens e lugares relacionados ao diabo e seus seguidores. Essa edição brasileira reproduz a sexta edição da obra, publicada pela Maison Henri Plon, em Paris, em 1863.

Leia mais sobre o Dicionário Infernal em texto publicado no Jornal da USP (clique aqui).

Ouça no link acima a íntegra da coluna Bibliomania.


Bibliomania
A coluna Bibliomania, com a professora Marisa Midori, vai ao ar toda sexta-feira às 9h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •