Dezembro Laranja promove ações de prevenção ao câncer de pele

Campanha nacional da Sociedade Brasileira de Dermatologia faz exames e passa orientações para a população

  • 29
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

Pessoas com múltiplas pintas ou sinais pelo corpo, feridas que não cicatrizam ou que apresentem lesões pigmentadas nas palmas das mãos e plantas dos pés devem procurar o hospital para o diagnóstico. O câncer de pele é o crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. A radiação ultravioleta é a principal responsável pelo seu desenvolvimento. A doença é mais comum em pessoas de pele clara, com mais de 40 anos. Seu surgimento está diretamente ligado à exposição prolongada ao sol sem a proteção adequada. É o câncer mais frequente no Brasil e corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados no País.

O câncer de pele tem formas de prevenção que podem ser adotadas pelas pessoas. É essencial que se faça exame dermatológico anual, adotando como parte da rotina de avaliação médica, além de analisar as aparições pela pele. Mesmo a incidência ocorrendo em indivíduos de pele clara e olho claro, a recomendação é para todos ficarem atentos. A autoavaliação é importante, mas a procura de um especialista é indispensável. Por conta disso, está ocorrendo a vigésima edição da  campanha Dezembro Laranja, organizada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia. Ocorre um mutirão de atendimento para identificar possíveis casos e oferecer os exames de forma gratuita. O Hospital das Clínicas é um dos postos de atendimento da campanha, dentre muitos em todo o País.

Os exames dermatológicos completos analisam toda a extensão da pele. A médica Jade Cury Martins, dermatologista do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), explica como e por qual motivo é realizada essa análise. “ Por exemplo, as palmas das mãos e as solas dos pés podem ter pintas escondidas que o paciente nem viu e que, às vezes, podem dar problema. O exame vai da ponta da cabeça à ponta do pé. A gente examina a pele inteira.” Há os casos de melanoma, mais graves e raros, em que o autoexame é a Regra ABCDE. A doutora Jade orienta como é a análise: “Tem que ver aquelas pintas marrons, escuras. Se ela é assimétrica, onde eu divido ela em fatias e um pedaço não é igual ao outro, se as bordas são irregulares, se ela tem múltiplas cores, se o diâmetro é mais extenso e se ela está evoluindo. Nesse caso, eu tenho que procurar o especialista antes de um ano”.

E o Sol tem grande participação na aparição do câncer de pele, por conta da sua radiação. Mas a dermatologista explica que dá para aproveitar os raios solares, necessários para o corpo, de forma propícia. “Evitar aqueles horários de radiação mais intensa, entre 10 e 16 horas. Caso não dê para evitar, procure ficar na sombra ou em guarda-sol. Além do filtro solar, que tem que ser aplicado diariamente até nos dias nublados e reaplicado a cada duas horas, eu posso usar outras medidas: chapéus de abas largas, óculos com filtro UV, roupas e o exame anual, que é muito importante.”

O mutirão no HC será dia 1° de dezembro, sábado, das 9 às 15 horas, na Avenida Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 255. O atendimento será especificamente no prédio dos ambulatórios e pede-se que o indivíduo leve sua documentação.

jorusp

  • 29
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados