Internet: desigualdades sociais do mundo off-line são reproduzidas no on-line

Pesquisadora Marta Arretche analisa as diferenças no acesso à internet nas várias classes sociais, em mais uma edição da série “Desafios”

Por - Editorias: Atualidades - URL Curta: jornal.usp.br/?p=245044
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Para quem mora nas grandes cidades, com internet de alta velocidade em casa e no trabalho, dificuldade de acesso nos dias de hoje é quase impensável. Mas essa é a realidade de boa parte da população brasileira. “As desigualdades do mundo off-line afetam a entrada dos indivíduos no mundo on-line”, destaca Marta Arretche, entrevistada na nova edição da série Desafios. Ela falou sobre os resultados da pesquisa A Geografia Digital no Brasil: um panorama das desigualdades digitais.

Segundo a pesquisadora, uma das conclusões da pesquisa é que renda e região são preponderantes para dividir a população entre usuários de primeira classe e outros de segunda classe. “Podemos aplicar no mundo digital um conceito antigo, o de Belíndia”, comenta Marta ao falar de regiões do País com padrões de consumo e acesso de internet parecidos com os da Alemanha, e outros que são similares à Índia.

Acompanhe a entrevista no vídeo abaixo:

 


Marta Arretche é professora titular do Departamento de Ciências Políticas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP e diretora do Centro de Estudos da Metrópole.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados