Desigualdade de gênero também está presente na música

Em ambiente dominado por homens, mulheres lutam para conquistar espaço

A participação das mulheres no Rock é tema desta edição do programa História do Rock, e o professor Mario De Vivo também fala sobre as que tiveram destaque em suas produções e as dificuldades que enfrentaram.

O professor conta que “o início da relação das mulheres com o Rock se deu de forma mais sexual, já que esta era uma forma delas estarem próximas dos músicos que gostavam”, e as bandas se aproveitavam das oportunidades que tinham para terem mais prazer, sendo que muitas surgiram pelo fato de que “ser um músico facilitava as coisas, como já foi contado em muitas autobiografias”. 

Já musicalmente falando, as mulheres que ingressaram no meio sempre passaram por muitas outras dificuldades, “assédio, preconceito e estar em um ramo naturalmente machista eram alguns dos problemas que elas sempre enfrentavam”. Assim, De Vivo questiona a razão das mulheres representarem uma fração desproporcional aos homens, tanto em outros gêneros musicais quanto no Rock.

Social e historicamente, homens sempre foram a maioria em posições de grande importância, esse cenário não escapa ao Rock. “E mesmo quando há mulheres protagonistas em suas bandas, todo o meio a sua volta é composta por homens”, ressalta o professor. 

Mas ainda assim, há mulheres como Joan Jett, cantora, compositora, guitarrista, baixista, produtora musical e atriz; Suzi Quatro, cantora, baixista, personalidade da rádio e atriz; Chrissie Hynde, líder da banda The Pretenders e Sheryl Suzanne Crow, cantora, compositora, multi-instrumentista. Todas elas fizeram sua história na música e servem de inspiração para as novas gerações que buscam cada vez mais a igualdade de gênero nos diversos setores da sociedade.

Ouça no link acima a íntegra do programa História do Rock.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.