Depressão mista pode causar sintomas opostos como aceleração psíquica e perda de energia

Segundo o psiquiatra Fernando Fernandes, para o tratamento, estabilizadores de humor e antidepressivos são essenciais para não piorar o quadro clínico

 Publicado: 10/11/2021
A depressão afeta todas as áreas da vida – estudos, trabalho, relacionamentos – e, por isso, o tratamento é essencial – Foto: Engin Akyurt – Pixabay

A depressão é uma doença que pode apresentar sintomas como tristeza, perda de energia e pensamentos negativos. A depressão mista, além desses sintomas, apresenta uma aceleração da parte psíquica. Em entrevista ao Jornal da USP no Ar 1ª Edição, Fernando Fernandes, psiquiatra do Programa de Transtornos de Humor, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), contou que a depressão não é um a doença única.”Na verdade, depressão é um grupo de apresentações clínicas que está debaixo do mesmo guarda-chuva chamado depressão”, explica.

Na depressão mista, a mente fica muito acelerada. De acordo com Fernandes, há uma dedicação obsessiva a alguma tarefa, o que não se vê em casos de depressão comum. “Porque concomitantemente, ou alternando muito rapidamente com a depressão, aparecem sintomas que nós chamamos de ativação ou de aceleração psíquica”, completa. Ele destaca a relevância dos estabilizadores de humor no tratamento, pois só o uso de antidepressivos pode piorar o quadro clínico do paciente. “O tratamento usual da depressão pode não ser efetivo, ou seja, usar antidepressivos pode provocar ainda mais a aceleração ou a alternância de humor na pessoa. Então, em muitos casos de depressão mista, nós damos preferência para os estabilizadores do humor isoladamente ou em associação com antidepressivo”, ressalta.

A depressão afeta todas as áreas da vida – estudos, trabalho, relacionamentos – e, por isso, o tratamento é essencial. Fernandes fala da importância de consultar um especialista para detectar o tipo de depressão e encontrar um tratamento adequado, que se adapte a cada caso.


Jornal da USP no Ar 
Jornal da USP no Ar é uma parceria da Rádio USP com a Escola Politécnica, a Faculdade de Medicina e o Instituto de Estudos Avançados. No ar, pela Rede USP de Rádio, de segunda a sexta-feira: 1ª edição das 7h30 às 9h, com apresentação de Roxane Ré, e demais edições às 10h45, 14h, 15h e às 16h45. Em Ribeirão Preto, a edição regional vai ao ar das 12 às 12h30, com apresentação de Mel Vieira e Ferraz Junior. Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo do Jornal da USP no celular. 


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.