Crédito das famílias cresce e consumo aumenta

O aumento do crédito foi de 11% nos últimos sete anos, porém juros ainda estão altos, diz o professor Jurandir Simões de Araújo

Foto: Bankenverband / Flickr-CC

O crédito para pessoas físicas vem mostrando crescimento desde 2012, o que contribui para melhorar o consumo das famílias. O fato é que os juros ainda continuam altos e com isso a concentração do endividamento em linhas de curto prazo, como cheque especial e cartão de crédito, eleva o peso dos juros no valor da dívida. O alerta é do professor Jurandir Simões de Araújo, do Departamento de Contabilidade e Atuária da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA) da USP, que afirma que o crédito atingiu o maior ritmo de crescimento nos últimos sete anos: 11%. Ele diz ainda que o Brasil se separa em dois blocos: 25 e 75, ou seja, os mais favorecidos (25%) e os desprivilegiados social e economicamente (75%).

Acompanhe, pelo link acima, a íntegra da matéria.

.

.


Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.