Coreia do Norte tenta abandonar “situação de penúria”

Professor de Direito Internacional analisa encontro de Donald Trump com líder do país asiático

“O que fez o presidente do mais poderoso país do mundo atravessar milhares de quilômetros e encontrar-se com o líder coreano em Cingapura?” A reflexão é proposta pelo professor Alberto do Amaral Júnior, da Faculdade de Direito (FD) da USP.

“A Coreia do Norte tem uma posição estratégica”, ressalta Amaral. Ao citar o “arsenal nuclear considerável” do país, o professor afirma que a fechada nação “quer tornar-se, no fundo, uma economia moderna, mas com um controle do poder pelo Partido Comunista, tendo à frente o presidente Kim Jong-un”.

Ouça, no link acima, a íntegra da coluna Um Olhar sobre o Mundo.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •