Copa do Mundo de 2026 conta com 48 seleções

Com sede dividida entre Estados Unidos, México e Canadá, especialista analisa mudanças no torneio

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

jorusp

A sede da Copa do Mundo de 2026 já tem dono, ou melhor, donos. O três países da América do Norte recebem a competição tal qual foi em 2002 quando o Japão e a Coreia do Sul se dividiram para sediar o torneio. Além de ser a primeira edição em que os Estados Unidos, México e Canadá sediam conjuntamente uma edição da Copa, haverá um novo formato com mais 16 vagas, passando de 32 para 48 seleções participantes. Os três países levaram 134 votos sobre 64 de Marrocos em votação realizada no dia 13 de junho.

Para o México, será a terceira vez que se organiza para receber a Copa: as outras foram em 1970, no tricampeonato do Brasil, e 1986, quando a Argentina levantou a taça pela segunda vez. Os Estados Unidos foram sede em 1994, quando o Brasil faturou seu tetracampeonato. Já o Canadá sediou apenas a Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2015.

O pesquisador Luis Fernando Nogueira Paes de Barros, especializado em Técnico Profissional de Futebol pela Faculdade de Educação Física e Esporte (EEFE) da USP e integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas de Futebol e Futsal, também da Faculdade de Educação Física, esclarece alguns pontos da mudança no formato da Copa e acredita que o aumento de vagas pode levar à evolução no desenvolvimento do futebol em países com pouca tradição no esporte.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93,7, em Ribeirão Preto FM 107,9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular. Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

  • 1
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados