Consumo de maconha por grávidas é mais comum do que se pensa

A ingestão de drogas aumenta o risco de bebês prematuros

O médico Joel Rennó Jr. do Departamento de Psiquiatria do Instituto de Psiquiatria da USP (IPq-USP) analisou um estudo realizado nos Estados Unidos,  que aponta um aumento no número de mulheres grávidas,  que consomem cannabis, elevando de 3,4% para 7,0%, entre 2002  e 2017. No Brasil a situação não é diferente, replica o que já ocorre em outros países. Para o médico pediatra João Paulo Lotufo a crescente aceitação social da legalização do uso de cannabis pode causar um grave dano e representar um problema de saúde pública.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Doutor Bartô e os Doutores da Saúde.


Dr. Bartô e os Doutores da Saúde
A coluna Dr. Bartô e os Doutores da Saúde, com o médico assistente do Hospital Universitário da USP João Paulo Lotufo, vai ao ar toda terça-feira às 10h00, na Rádio USP (São Paulo 93,7 FM; Ribeirão Preto 107,9 FM) e também no Youtube, com produção do Jornal da USP e TV USP.

.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •