Consultas por aparelhos eletrônicos são aprovadas no Brasil

Avanços tecnológicos contribuem para tratamentos médicos emergenciais e em locais remotos

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna Fique de Olho desta semana, o professor Eduardo Rocha fala sobre a nova resolução do Conselho Nacional de Medicina que autoriza consultas médicas por meio de aparelhos eletrônicos. E conta que “este tema tem gerado uma grande discussão tanto na população quanto entre os profissionais de medicina”.

A grande discussão em torno dessa resolução, segundo Rocha, “é a perda do efeito personalizado das avaliações, as ponderações feitas presencialmente, as análises de indivíduo a indivíduo com suas necessidades”.

O professor destaca que essa medida apresenta fatores importantes, como “a acessibilidade em regiões remotas e com dificuldade de acesso, as situações emergenciais em que ações devem ser realizadas rapidamente”, e lembra ainda que as novas tecnologias permitem a criação de ferramentas úteis e práticas para resolver problemas pontualmente.

O professor lembra que a renovação da Carteira Nacional de Habilitação tem exercido um papel importante de levar pessoas com problemas oculares mais rapidamente a uma consulta oftalmológica, e diz que se isso ocorresse de maneira eletrônica, com o apoio de telemedicina e tirando dúvidas, “poderia, sim, reconhecer casos que estão misturados na população e trazê los mais rapidamente para o apoio do especialista”.

Ouça no link acima a íntegra da coluna Fique de Olho.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados