Constituição de 1988: as conquistas e os obstáculos na área da saúde

Para se ter um acesso efetivo ao sistema público de saúde, muitos fatores precisam estar alinhados

  • 129
  •  
  •  
  •  
  •  

A partir da Constituição Federal de 1988, marco do processo de redemocratização, foram ampliados os direitos e as garantias individuais. Os avanços na área da saúde, em detrimento das normas vigentes até então, representaram grandes conquistas para a sociedade brasileira.

Por intermédio da pressão de inúmeros representantes da sociedade civil e de diferentes entidades, a saúde pública deixou de ser exclusividade dos trabalhadores inseridos no mercado formal. O sistema passou a ser universal e integral.

De acordo com a professora Marilia Louvison, da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, trata-se de uma “grande conquista social o nosso Sistema Único de Saúde, constitucionalmente garantido”.

A amplitude das questões impôs uma série de desafios. Inúmeros obstáculos são verificados até o presente momento. No que diz respeito ao SUS, itens como subfinanciamento, superlotação dos espaços e a falta de organização correspondem a entraves claros.

Ouça, no link acima, o conteúdo completo.

 

  • 129
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados